Xi e Modi 'descongelam' relação e devem se encontrar no Brics

Xi e Modi 'descongelam' relação e devem se encontrar no Brics

Países retiram soldados e começam a 'desobstruir' canais econômicos; em 2020, China voltou a ser maior parceiro comercial da Índia

No alto da home do indiano Economic Times (imagem abaixo), com Bloomberg, “O retorno do dragão: China volta a ser o principal parceiro comercial da Índia”, pelos dados de 2020. “Mesmo após relação azedar”, acrescentou o título interno.

Foi destaque também por Times of India e outros no país —e por chineses como o financeiro Caixin.

Em análise sobre os sinais de “descongelamento nas relações”, o Times of India também publicou que, “na esteira da retirada dos soldados” dos dois países na fronteira, aconteceu mais “um desenvolvimento interessante”.

O governo indiano “começou a desobstruir as propostas de investimento direto da China, encerrando um congelamento que durou cerca de nove meses”.

Paralelamente, como noticiado por India Today, South China Morning Post e muitos outros nos dois países, Pequim confirmou que “Xi Jinping deve visitar a Índia para a cúpula Brics” e se encontrar com Narendra Modi.

Comemorando os 15 anos da criação do grupo, a reunião está marcada para o segundo semestre, também com Vladimir Putin, Jair Bolsonaro e o sul-africano Cyril Ramaphosa.

GENOCÍDIO, NÃO
Depois da Economist, agora é a Foreign Policy que alerta contra o uso de “genocídio” para falar de Xinjiang.

Na reportagem exclusiva “Advogados do Departamento de Estado concluíram não ter evidências suficientes para provar genocídio na China”, afirma que “empunhar a palavra G sem base sólida traz o risco de corroer seu poder, que foi invocado para descrever episódios como o assassinato de milhões de judeus” na Segunda Guerra.

LÍDER NATURAL
O Financial Times destacou, em análise de seu editor para a região, que “o pragmático líder de centro-esquerda da Argentina, Alberto Fernández, está se posicionando como um líder natural para a América Latina”.

Ele “construiu pontes à esquerda e à direita”, visitando Chile, Uruguai e Bolívia, e nesta semana vai ao México para o 200º aniversário da independência, “o único líder latino-americano convidado”.

Também foi “um dos primeiros líderes mundiais” para quem Joe Biden ligou. Católicos, conversaram sobre o papa.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino