Tailândia combinará AstraZeneca com a Coronavac no combate à variante delta

Tailândia combinará AstraZeneca com a Coronavac no combate à variante delta

País se tornará o primeiro no mundo a combinar as duas vacinas contra a covid-19

A Tailândia anunciou nesta segunda-feira (12) que pretende combinar as vacinas desenvolvidas pela AstraZeneca e pela Sinovac, a Coronavac, como forma de aumentar a proteção contra a variante delta da covid-19, que está provocando uma nova onda de casos no país.

Com o anúncio feito hoje pelo Ministério da Saúde, o país se tornará o primeiro no mundo a combinar as duas vacinas, informa a agência Associated Press.

As autoridades explicaram que a decisão foi fundamentada em três estudos locais, que mostram que aplicar o imunizante da AstraZeneca após a Coronavac gera uma resposta imunológica tão alta quanto o uso de duas doses do produto da fabricante britânica.

Além disso, o Comitê Nacional de Doenças Transmissíveis da Tailândia concordou hoje em aplicar doses de reforço com vacinas da AstraZeneca a profissionais de saúde que estão na linha de frente de combate ao vírus e receberam duas doses da Coronavac.

O Ministério da Saúde anunciou ontem que 618 dos mais de 677,3 mil agentes de saúde que receberam duas doses da Coronavac testaram positivo para a covid-19.

Outros tailandeses que receberam uma dose do imunizante chinês também poderão ser vacinados com a segunda dose da AstraZeneca, segundo explicou ministro da Saúde, Anutin Charnvirakul, em entrevista coletiva para anunciar as mudanças.

Até agora, a Tailândia aplicou 12,5 milhões de doses da vacina. Apenas 13% da população recebeu a primeira dose do imunizante. O governo estabeleceu como meta vacinar 50 milhões de pessoas até o fim do ano.

A Tailândia está produzindo a vacina da AstraZeneca localmente, mas não em quantidades suficientes para atender à demanda. Por isso, o governo continuará importando os imunizantes da Sinovac.

Com o avanço da variante delta, as autoridades anunciaram na última sexta-feira (09) um lockdown em Bangcoc, capital do país. A medida entrou em vigor hoje e durará pelo menos 14 dias.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino