Selic

10/09/2020
Economía Valor Econômico - Brasil Economía Regional Arícia Martins

Repique inflacionário e risco fiscal devem levar à alta da Selic no fim de 2021, diz Itaú

Os fundamentos para a inflação seguem benignos e ojuro básico vai permanecer em 2% ainda por bom tempo, mas a recente pressão de preços no atacado, ao lado do aumento do risco fiscal, deve levar o Banco Central a elevar a Selic no fim de 2021. A avaliação é da equipe econômica do Itaú Unibanco, que vê o juro em 3% ao final do próximo ano.
30/07/2020
Economía Valor Econômico - Brasil Economía Regional Lucas Hirata

´Bolsa ainda está muito barata e pode ter novas máximas´

Entrevista Para gestor da Legacy, novos cortes da taxa Selic seriam desnecessários no atual cenário de retomada deveatingir novos recordes ainda este ano, sob impacto de um cenário de juros baixos, retomada do consumo e uma recuperação em V da atividade.
17/06/2020
Economía Correio Braziliense - Brasil Economía Internacional Rosana Hessel

Copom reduz taxa Selic de 3% para 2,25%

18:17 - O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, decidiu, nesta quarta-feira (16/06), reduzir a Selic, taxa básica da economia, em 0,75 ponto percentual. Com isso, os juros básicos do mercado financeiro passaram de 3% para 2,25% ao ano, novo piso histórico. A autoridade monetária ainda manteve a porta aberta para novos cortes.
07/05/2020
Economía O Estado de Sao Paulo - Brasil Economía Regional Renato Jakitas

Selic ainda precisa cair para perto de 2%, diz ex-diretor do Banco Central

Ex-diretor de política monetária do Banco Central entre os anos de 1999 e 2003 e hoje presidente da Mauá Capital, Luiz Fernando Figueiredo diz que a instituição acelerou o passo com o corte de 0,75 ponto porcentual na taxa de juros Selic.
06/05/2020
Economía Correio Braziliense - Brasil Economía Internacional Rosana Hessel

Copom reduz Selic em 0,75 ponto percentual, para 3% ao ano

18:21 - Em meio a mais um dia tenso nos mercados e com o dólar batendo novo recorde, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, nesta quarta-feira (06/05), reduzir a taxa básica de juros (Selic) em 0,75 ponto percentual, para 3%, novo piso histórico, devido à piora nos cenários interno e externo.
06/05/2020
Economía Valor Econômico - Brasil Economía Regional Lucas Hirata

Mínima histórica da Selic levanta dúvida sobre limite da política monetária

Em um momento que a economia enfrenta uma das piores crises das últimas décadas, a capacidade do Banco Central em estimular a atividade via redução agressiva da taxa básica de juros tem sido colocada em debate.
18/03/2020
Economía Valor Econômico - Brasil Economía Regional Lucas Hirata

BC enfrenta difícil decisão de juros

Política monetária: Aperto das condições financeiras é mais um fator de risco no radar
www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino