Queda de vendas para a Argentina altera planos de montadoras

Queda de vendas para a Argentina altera planos de montadoras

Nissan adia terceiro turno e General Motors e VoLkswagen dispensam funcionários por causa do corte nas exportações

Em meio a negociações com a matriz japonesa para um novo ciclo de investimentos no País para os próximos cinco anos, a Nissan adiou planos de criar um terceiro turno de trabalho na fábrica de Resende (RJ),previsto para 2020, em razão da queda da exportação para a Argentina. A fábrica do grupo, inaugurada em 2014, já consumiu aportes de R$ 3,34bilhões e deve produzir este ano 125 mil veículos, ante uma capacidade de 150 mil unidades em dois turnos. `Com três turnos a capacidade iria a 200 mil unidades ao ano mas, com a queda do mercado argentino não há necessidade de ampliação`, diz o presidente da Nissan do Brasil, Marco Silva. A montadora exporta 25% de sua produção, sendo 80% para a Argentina e estuda novos mercados no Oriente Médico e naÁfrica do Sul.

Outras montadoras também estão adotando medidas em razão da crise argentina. Ontem, o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP) disse que a General Motors dará folga aos trabalhadores da linha de montagem da S10 na segunda e na terça-feira po r cau sa da baixa demanda da picape no país vizinho. A GM não comentou. AVolkswagen deu férias coletivas de 20 dias para parte dos operários da fábrica de Taubaté (SP) desde segunda-feira também em razão do recuo de embarques para a Argentina. A unidade produz Gol, up! e Voyage. Em São Bernardo do Campo (SP) a produção dos modelos Polo e Virtus será suspensa por um mês, sendo 20 dias de férias coletivas a partir de 24 de junho e uma semana de banco de horas. O principal motivo é a redução da produção voltada àArgentina, mas a empresa aproveitará parafazeradaptaçõespara achegada de um novo modelo.

O presidente da Nissan América Latina, Guy Rodrigues, afirma que o novo plano de investimentos será confirmado ainda este ano, apesar das previsões de crescimento menor da economia brasileira. `Nossas vendas estão crescendo, assim como nossa participação no mercad o`. Para ele, com a reforma da Previdência o País deverá receber mais investimentos. Ressalta, porém, que a reforma tributária também é importante para reduzir o custo Brasil.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino