Brasil convida Alta comissária para Direitos Humanos para dialogo

Brasil convida Alta comissária para Direitos Humanos para dialogo

15:24 - ONU, semana passada, Bachelet denunciou os ''ataques contra defensores de direitos humanos, incluindo assassinatos" no Brasil.

O governo brasileiro convidou a Alta comissária das Nações Unidas para Direitos Humanos, Michelle Bachelet, para '' um dialogo com base em fatos e não em narrativas politicamente enviesadas'', em reação a críticas dela sobre a situação de direitos humanos no país.

Em discurso no Conselho de Direitos Humanos da ONU, na semana passada, Bachelet afirmou que ''no Brasil ataques contra defensores de direitos humanos, incluindo assassinatos, muitos deles atingindo líderes indígena, estão ocorrendo em um contexto de reversões significativas de políticas para proteger o meio ambiente e os direitos dos povos indígenas.''

A Alta Comissária da ONU acrescentou que ''também há aquisições crescentes de terras de indígenas e de afro descendentes e esforços para deslegitimar o trabalho da sociedade civil e movimentos sociais (no país).''

A reação do governo Bolsonaro veio mais tarde, através da embaixadora brasileira junto à ONU em Genebra, Maria Nazareth Farani Azêvedo. Ela disse lamentar que Bachetet ''estivesse tão mal assessorada'' e considerou que os comentários da Alta Comissária careciam de dados e fundamentos. Exemplificou sobre preservação da Amazônia, dizendo que o Conselho da Amazônia foi reativado para propor políticas de preservação.

Quanto ao crescimento de crimes contra defensores de direitos humanos, a embaixadora disse que um programa foi ampliado no governo Bolsonaro para incluir defensores de direitos humanos ambientais, jornalistas e blogueiros, e que, entre as pessoas protegidas, a grande maioria é de índios.

A embaixadora contestou ter ocorrido diminuição para espaço das Organizações Não Governamentais (ONGs) trabalharem no Brasil. Disse que o fato de o governo discordar de algumas ONGs não deslegitima o trabalho delas, e que a divergência mostra um estado plural.