Japão e Coreia do Sul ficam satisfeitos com explicações do Brasil sobre carnes de frango e peru

Japão e Coreia do Sul ficam satisfeitos com explicações do Brasil sobre carnes de frango e peru

Governo ainda tenta convencer União Europeia que não há risco para saúde

BRASÍLIA Enquanto o governo brasileiro pena para convencer a União Europeia que as carnes de frango e peru do Brasil não representam dano à saúde do consumidor europeu, alguns países, como o Japão e a Coreia do Sul, declararam-se satisfeitos com as explicações dadas pelo Ministério da Agricultura a respeito da terceira fase da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. Há cerca de duas semanas, a PF revelou um esquema entre laboratórios privados e alguns frigoríficos em que eram fornecidos laudos técnicos que atestavam, erroneamente, a ausência da bactéria salmonela.

Segundo uma fonte do governo envolvida no assunto, entre os argumentos que têm sido utilizados, um deles é que o próprio Ministério da Agricultura proibiu as exportações dos frigoríficos investigados pela operação. Outra alegação é que os casos detectados não são atuais, ou seja, esse tipo de fraude não foi constado no último ano.

Estamos agindo com o máximo de transparência disse um técnico.
Outra fonte comentou que autoridades de alguns portos europeus, como o do Reino Unido, têm demonstrado preocupação com os carregamentos de carnes de aves que desembarcam nos terminais. Porém, não houve nada de anormal até agora no processo de liberação dos produtos.