Por que a Argentina é uma adversária perfeita para Bolsonaro

Por que a Argentina é uma adversária perfeita para Bolsonaro

13:44 - A Argentina se transformou, fora do Brasil, na inimiga perfeita para o presidente Jair Bolsonaro. Ao afirmar que a população do país vizinho “merece” o governo do presidente Alberto Fernández e de sua vice, a ex-presidente Cristina Kirchner, o chefe de Estado usa a Argentina para tentar criar uma campanha de medo dentro do Brasil e, assim, suavizar os ataques a seu governo.

Em sua live de quinta-feira à noite, Bolsonaro comparou sua situação à do ex-presidente Mauricio Macri, derrotado no ano passado por Fernández. O presidente brasileiro apoiou enfaticamente a campanha pela reeleição de Macri, inclusive em território argentino. Em junho de 2019, Bolsonaro visitou Buenos Aires e fez várias declarações a favor de Macri, em momentos em que o cenário ainda parecia positivo ao então presidente argentino.

Mas as eleições primárias de agosto do ano passado mostraram que Fernández era o grande favorito e, a partir daí, a relação com Bolsonaro é a mais difícil entre dois chefes de Estado de Brasil e Argentina, pelo menos desde a redemocratização de ambos os países. Abaixo da dimensão presidencial, ministros, embaixadores, secretários e funcionários das chancelarias se comunicam, mas o vínculo bilateral vive um de seus piores momentos.

A Argentina está mergulhada numa crise econômica profunda. As projeções para este ano apontam uma queda do PIB superior a 10%. A taxa de pobreza ultrapassou 40% e o mercado cambial vive fortes turbulências que já levaram a cotação do dólar paralelo a superar os 150 pesos. O país sofre uma escassez de divisas severa e Fernández limitou ao máximo a possibilidade de que a classe média e média alta argentinas poupem em dólares, como fazem há décadas.

Ciente da tragédia econômica no país governando por quem considera um representante da “esquerdalha” que sua base eleitoral rejeita, Bolsonaro insiste em se comparar com a Argentina para mostrar-se mais forte. E, agora, para comparar-se com Macri, seu antigo aliado, e instalar o fantasma de um fortalecimento da esquerda radical no Brasil. Claramente a estratégia que mais o favorece, como demonstraram as eleições de 2018 no Brasil.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino