Petróleo tipo Brent bate US$ 80 e atinge maior valor em 3 anos

Petróleo tipo Brent bate US$ 80 e atinge maior valor em 3 anos

Segundo especialistas, o esgotamento dos estoques de gás natural na Europa e a intensificação dos problemas de fornecimento de eletricidade a carvão na China impulsionam os preços

O preço do barril de petróleo tipo Brent, a referência global, ultrapassou a marca de US$ 80 nesta terça-feira, atingindo o maior valor em três anos, em meio às preocupações com o fornecimento global de energia. O barril do petróleo tipo WTI, a referência dos Estados Unidos, também registrava alta firme, nos níveis mais altos desde 2018.

Pouco depois das 8 horas, o contrato futuro do petróleo Brent subia 0,65%, cotado a US$ 80,05na ICE, enquanto o contrato futuro do petróleo tipo WTI avançava 0,95%, a US$ 76,17, na Nymex, à espera dos dados do Instituto Americano de Petróleo (API) sobre os estoques americanos de petróleo e derivados.

Segundo especialistas, o esgotamento dos estoques de gás natural na Europa e a intensificação dos problemas de fornecimento de eletricidade a carvão na China impulsionam os preços do petróleo.

Segundo Norbert Rücker, economista-chefe do Julius Baer, as preocupações com a crise de gás natural na Europa está transbordando para o mercado de petróleo por causa da expectativa de que essa escassez de energia signifique que maior demanda por petróleo.

Porém, na China, uma crise de energia está forçando fábricas em vários centros industriais importantes do país a reduzir a produção.

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China ordenou que 20 grandes cidades e províncias cortassem o consumo de energia para o resto do ano. Para a equipe do BCA Research, essas restrições surgem em meio a um aumento nos preços do carvão neste ano, após a proibição da China às importações da Austrália.

Além disso, as expectativas de investidores por preços mais altos da commodity, em meio à queda nos preços das ações, prejudicam o equilíbrio na cadeia global de suprimentos, uma vez que a pandemia provocou uma mudança de gastos com bens, ao invés de serviços, que ocorreu em uma escala inesperada. Ontem, o Goldman Sachs elevou a perspetiva de preço do Brent ao fim deste ano para US$ 90 o barril.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino