Parlamento holandês rejeita acordo UE-Mercosul por risco de desmatamento na Amazônia

Parlamento holandês rejeita acordo UE-Mercosul por risco de desmatamento na Amazônia

Deputados aprovam moção de partido verde. Parceria precisa ser ratificada por cada país europeu para entrar em vigor

O Parlamento da Holanda aprovou pela primeira vez uma moção contra a ratificação do
A votação na Câmara dos Deputados da Holanda ocorreu na noite de quarta-feira. A moção foi apresentada pelos ecologistas do Partido pelos Animais e pede ao governo holandês que se oponha ao tratado em todas as instâncias europeias.
Para que entre em vigor, o acordo
O governo holandês não informou o que deve fazer em razão do voto no Parlamento. A finalização do processo de análise do acordo na Holanda não deve ocorrer antes do fim de 2020 e é possível que seja postergada para depois das eleições de março de 2021.
- Pela primeira vez, a Câmara dos Deputados tomou uma posição clara contra o acordo comercial, ao qual nosso governo era favorável. É verdadeiramente uma grande vitória para a Amazônia e para a agricultura regional sustentável - disse a líder da bancada do Partido pelos Animais no Parlamento da Holanda, Esther Ouwehand, ao jornal francês Les Echos.
Além da questão ambiental, analistas ouvidos pelo Les Echos avaliam que pesou na decisão dos deputados um sentimento anti-livre comércio na Europa. Há um lobby do setor agrícola na UE para usar o tema ambiental como desculpa para justificar o protecionismo.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino