O insulto do chanceler do Brasil às vítimas do Holocausto

O insulto do chanceler do Brasil às vítimas do Holocausto

18:13 - Ernesto Araújo talvez seja o pior chanceler da história do Brasil.

Sua incompetência e insegurança por ser na prática subalterno do deputado Eduardo Bolsonaro e do assessor internacional, Filipe Martins, na condução da política externa brasileira se agravam com seus textos infantis e conspiratórios. A aberração chegou ao ápice com a repugnante e ignorante comparação da política do distanciamento social que visa salvar vidas em uma pandemia aos campos de concentração nazistas, onde 6 milhões de judeus foram mortos em escala industrial.

O distanciamento social é uma recomendação científica que claramente tem salvado milhares de vidas em todo o planeta. Quem agiu rapidamente, como a Nova Zelândia e a Califórnia, teve resultados bem melhores do que os que atuaram tardiamente, como a Lombardia e Nova York. Pode-se até discordar e usar os exemplos da Suécia e da Coreia do Sul, mas lembrando que a experiência sueca produziu mais mortes proporcionalmente à população do que seus vizinhos nórdicos. A sul-coreana é incomparável porque Seul estava muito mais bem preparada para a pandemia.

Mas o grave da declaração do chanceler não é questionar o isolamento social. Foi sua postura ignorante de comparar com o genocídio dos judeus e também dos romas (ciganos) e homossexuais. É ignorante achar que ficar temporariamente em casa, mesmo com perdas econômicas, com o objetivo de conter a taxa de contágio da Covis19 possa ser comparado a milhões de pessoas sendo mortas cruelmente em câmaras de gás por serem seguidoras da religião judaica ou terem uma orientação sexual diferente. Obviamente, a comparação do ministro foi condenada por organizações judaicas no Brasil e nos EUA. Em Israel, onde o premier Benjamin Netanyahu, aliado de Bolsonaro, implementou o isolamento social, a repercussão também foi péssima.

A piada que circula em certos círculos é a de que, quando deixar de ser chanceler, o atual ministro não será enviado a nenhuma embaixada. Deve ser nomeado para a SEC – Secretaria de Escadas e Corredores do Itamaraty.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino