Ministro Ernesto Araújo voltará ao Brasil para teste de coronavírus

Ministro Ernesto Araújo voltará ao Brasil para teste de coronavírus

15:21 - Além do presidente Jair Bolsonaro, outros parlamentares também se submeteram ao exame, como o deputado federal Eduardo Bolsonaro e o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) que também tiveram contato com Wajngarten

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, cancelou o restante da agenda nos Estados Unidos por conta do coronavírus. Ele fez parte da comitiva que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro em Miami. Em nota, o Itamaraty afirmou que “ao tomar conhecimento de que um integrante da comitiva presidencial aos EUA é portador do coronavírus, o Ministro Ernesto Araújo cancelou o restante da sua agenda em Washington e retornará hoje a Brasília, onde fará teste para o vírus e seguirá todos os procedimentos sanitários”.

Além do presidente Jair Bolsonaro, outros parlamentares também se submeteram ao exame, como o deputado federal Eduardo Bolsonaro e o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) que também tiveram contato com Wajngarten.

A assessoria do Palácio do Planalto confirmou em nota nesta quinta-feira (12/3) que o Secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten, é portador do novo coronavírus Covid-19, confirmado em contraprova já realizada. 

“O Secretário de Comunicação está cumprindo todas as recomendações médicas, em quarentena domiciliar, e só retornará ao seu trabalho quando não houver risco de transmissão da doença”, diz um trecho do documento.

Com isso, afirma, o serviço médico da Presidência da República adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do presidente Jair Bolsonaro e de de toda a comitiva presidencial que o acompanhou em recente viagem oficial aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto.

Ainda segundo a assessoria palaciana, o governo brasileiro também já comunicou às autoridades do governo norte-americano a ocorrência do evento para que elas também adotem as medidas cautelares necessárias.

Durante coletiva, o secretário-executivo do Ministério da Saúde,João Gabbardo, afirmou que diante da confirmação de Wajngarten, haverá uma reunião ainda nesta tarde para discutir medidas. “Há um plano de contingência para todas as pessoas. Esse plano não muda se é para o presidente, para um ministro ou qualquer cidadão", apontou.

Ontem (12/3), com a notícia da suspeita da doença, Wajngarten se pronunciou nas redes sociais, disse estar bem e aproveitou para ironizar o médico Drauzio Varella.

“Em que pese a banda podre da imprensa já ter falado absurdos sobre a minha religião, minha família e minha empresa, agora falam da minha saúde. Mas estou bem, não precisarei de abraços do Drauzio Varella.”

Durante uma viagem de quatro dias a Miami, Bolsonaro se reuniu com empresários e jantou com Donald Trump, no sábado (7/3), em Mar-a-Lago, no resort do presidente dos EUA. Wajngarten, que fazia parte da comitiva, ainda retornou dos EUA no mesmo avião que Bolsonaro.

 

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino