Mercado reduz projeção para a inflação no fim deste ano

Mercado reduz projeção para a inflação no fim deste ano

Segundo o relatório Focus, divulgado pelo BC, estimativa é que a Selic encerre 2020 em 4,50% ao ano.

BRASÍLIA - Os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA, o índice oficial de preços, em 2020. O Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 13, pelo Banco Central, mostra que a mediana para o IPCA neste ano foi de alta de 3,60% para 3,58%.

A projeção dos economistas para a inflação está abaixo do centro da meta de 2020, de 4,00%, sendo que a margem de tolerância é de 1,5 ponto porcentual (índice de 2,50% a 5,50%). Na semana passada, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o IPCA subiu 4,31% em 2019.

Em dezembro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC atualizou suas projeções para a inflação de 2020 para 3,5% e 3,4% em 2021.
Os economistas mantiveram a projeção de 4,50% ao ano para a Selic, a taxa básica de juros, no fim de 2020. Para o fim de 2021, a estimativa passou de 6,50% para 6,25% ao ano.
No mês passado, o Copom cortou a Selic em 0,50 ponto porcentual, de 5,00% para 4,50% ao ano, na quarta redução consecutiva da taxa básica. No comunicado sobre a decisão, o BC não se comprometeu com novos cortes no início de 2020. O Copom entende que o atual estágio do ciclo econômico recomenda cautela na condução da política monetária, registrou o BC.

 

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino