Líder de comissão no Senado dos EUA alertou assessor para ameaça de Bolsonaro contra a eleição

Líder de comissão no Senado dos EUA alertou assessor para ameaça de Bolsonaro contra a eleição

17:20 - Robert Menendez pediu que Jake Sullivan ressaltasse importância de realizar o pleito 'de acordo com as regras existentes'

O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado americano, o democrata Robert Menendez, pediu ao assessor de Segurança Nacional, Jake Sullivan, que ressaltasse durante conversa com o presidente Jair Bolsonaro a importância de se realizarem as eleições presidenciais brasileiras em 2022, "de acordo com as regras existentes".

Ele também alertou o americano para as ameaças que Bolsonaro vem fazendo contra o sistema eleitoral brasileiro. Sullivan se reuniu com Bolsonaro durante sua viagem ao país, encerrada na quinta-feira (5).

Durante a visita, segundo relatou a Folha, Sullivan ofereceu ao governo Jair Bolsonaro apoio para que o Brasil se torne um sócio global da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), em nova pressão contra a participação de empresas chinesas no 5G brasileiro.

O gesto, um dia após Bolsonaro novamente questionar as urnas eletrônicas e pôr em dúvida a realização de eleições presidenciais no Brasil no ano que vem, causou surpresa entre alguns congressistas americanos.

Em carta enviada a Sullivan no dia 4 de agosto, na véspera da viagem, Menendez afirma que o presidente “Bolsonaro está disseminando narrativas falsas com o objetivo de minar a confiança dos brasileiros no sistema eleitoral”, apesar de o sistema, segundo o texto, ser considerado um dos mais seguros do mundo, e o Tribunal Superior Eleitoral e o Supremo Tribunal Federal não terem encontrado nenhuma evidência de fraude.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino