Coronavirus  ●  Estados Unidos  ●  Islas Malvinas  ●  Mercosur  ●  Mercosur-UE  ●  Venezuela

Exportação do Brasil à Venezuela cai 63%

Exportação do Brasil à Venezuela cai 63%

Crise econômica 4 venezuelana é apontada como principal responsável pela queda do comércio bilateral

Ginebra

As exportações do Brasil para a Venezuela chegaram ao nível mais baixo em mais de 20 anos. Dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior revelam que 2017 fechou com vendas nacionais para o mercado venezuelano de apenas US$ 469 milhões, pior resultado desde 1996.

O volume é menos de 10% do que o Brasil chegou a exportar em 2012, quando o fluxo superou os US$ 5 bilhões. Em alguns meses de 2017, a exportação nacional não chegou a US$ 20 milhões. O cao s no país vizinho levou a um empobrecimento real nível da população, enquanto a crise fiscal vivida pelogoverno de Nicolás Maduro também reduziu de forma dramática importações e investimentos.

No setor de carnes, produto qu e passou a ser u m luxo na Venezuela^ queda nasvendasbrasileiras foi de mais de 80%. A exportação de minério também diminuiu mais de 70% e produtos farmacêuticos tiveram contração de 87%. Materiais de transporte registraram quedas de 93%, de US$ 173 milhões, em 2016,para US$ 9 milhões, em 2017.

No governo brasileiro, a percepção é que a queda do comércio bilateral não é uma questão apenas política, num momento de atritos entre Caracas e Brasília. Na avaliação do Planalto, abalança c ome rcial é resu ltado do colapso da economia venezuelana.

Caracas chegou a ser um dos principais destinos das exportações brasileiras. Em 2012, a Venezuela foi o 8.° de maior parceiro do Brasil. Durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva e de Hugo Chávez, os dois países assinaram diversos acordos comerciais. A Venezuela fechou 2017 como o 5o.0 principal parceiro comercial do Brasil, atrás de Omã.
 

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino