Exportação agrícola dos EUA baterá recorde

Exportação agrícola dos EUA baterá recorde

Receita deverá alcançar US$ 164 bilhões neste ano, 21% mais que em 2020, informou o USDA

As exportações agrícolas americanas deverão alcançar o recorde de US$ 164 bilhões neste ano, montante 21% maior (ou o equivalente a US$ 28 bilhões) que o de 2020, informou o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) em seu relatório trimestral de previsões para o comércio agrícola. A cifra também representa um aumento de US$ 7 bilhões em relação à previsão anterior do USDA, publicada em fevereiro. O recorde anual das exportações agrícolas é de 2014 (US$ 152,3 bilhões).

“O comércio agrícola tem se mostrado extraordinariamente resistente em face de uma pandemia global e contração econômica. Essa força se reflete na previsão de exportação do USDA”, disse o secretário de Agricultura, Tom Vilsack, no relatório.

Segundo USDA, a perspectiva recorde de comércio com a China, volumes e valores de exportação recorde para uma série de produtos importantes, preços de commodities mais altos e concorrência estrangeira reduzida são os principais fatores para a projeção de exportações recorde.

A China deverá voltar a ser o parceiro agrícola comercial mais importante dos EUA, com vendas dos americanos aos chineses previstas em US$ 35 bilhões, acima do recorde anterior, de US$ 29,6 bilhões, estabelecido em 2014. “Esse crescimento é liderado pela demanda chinesa por soja e milho”, informa o USDA. Outros mercados importantes para o agronegócio americano, além da China, são, pela ordem, Canadá, México, Japão, União Europeia e Coreia do Sul.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino