EUA dão 1Q passo para reabrir mercado de carne para o Brasil

EUA dão 1Q passo para reabrir mercado de carne para o Brasil

País agenda auditoria na inspeção, sob a oposição de pecuaristas americanos

O gove rno dos Estados Unidos agendou a data da auditoria no sistema de inspeção de carnes bovinases umas do Brasil, uma das etapas para queprodutoresbrasíleinos sejam autorizados a voltar a exportar para aquele país.

A viagem dos inspetores americanos deve ocorrerentre 10 e 28 de junho. A reabertura do mercado dos EUA para a carne bovina in natura brasileira foi o principal pleito da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, durante a visita do pre sidente Jair Bolsonaro a Washington, na sem ana passada.

Na ocasião, as autoridades dos EUAnão anunciaram a reabertura das suas fronteiras para a carne brasileira, mas prometeram agendar a visi ta de fiscaliza çã o, cu j as datas foram comunicadas ao Ministério da Agricultura nesta segunda-feira {25}. Para tentar vencer a resistência dos americanos, a administração Bolsonaro fez dois acenos a Washington em temas agrícolas.

O Brasil aceitou abrir uma cota, com tarifa zero, para a importação de 750 mil toneladas de trigo dos EUA. Além do mais, sinalizou positivamente para permitir a importaçãodecamesuína americana pelo BrasiL A expectativa dos negociadores brasileiros era que essas concessões acelerassem os trâmites para permitir a retomada das exportações aos EUA de carne brasileira, principalmente abovina.

Ainspeçãodas autorida des americanas tem p or ob j etivo verificar se a carne brasileira atende os requisitossanitários daquele país.

O relatório da auditoria deve ser divulgado após a visita dos americanos. O agendamento da visita representa um avanço para a pauta de Tereza Cristina, que tratou do tema diretamente com Sonny Perdue, secretário da Agricultura dos EUA. Nos país, a permissão para a retomada das exportações brasileira enfrenta forte resistência do s p ro dutone s lo cais.

A Associação de Pecuaristas dos EUA (United States Cattlemen´s Association),por exemplo, divulgou um comunicado, no dia do ene ontro de Bolsonaro com o presidente Donald Trump, acusando o Brasil de `atuar de forma negativa no mercado global` e argumentando que o levantamento do embargo à carne brasileira colocaria em risco o rebanho daquele país.

O Ministério da Agricultura argumenta que ofereceu aos EUA todas as informações e garantias requisitadas para a retomada das exportações. O tom do comunicado da Associaçãode Pecuaristas dos Estados Unidos, no entanto, mostra que a administração Trump continuará sendo fortemente pressionada pelos produtores locais a não atender o pleito do Brasil.

Na quinta {21), doisdias depois dapromessa do governo americano de enviarumamissão sanitária ao Brasil, a enti dade republicou a manifestação em suas redes sociais e rea firmou que se op õe à entrada de carne brasileira no mercado norte-americano.

Ano ta da entida de cita inspeções feitas porautoridades dos Estados Unidos na carne bovina brasileira e diz que os esforços do Brasil para atender as exigências fitossanitárias dos EUA `não são adequadas para manter produtos que podem transmitir febre aftosa fora do país`.

A associação também menciona a Operação Carne Fraca, que investigou um e squema decorrupção na fiscalização de frigoríficos brasileiros. `A Associação de Pecuaristas dos EUA permanece fortemente contrária à reabertura do comércio de carne bovina com o Brasil`, diz o texto.

`Nóspedimos ao presidente Donald Trump e ao secretário Sonny Perdue (Agricultura) que considerem asnossaspreocup ações paraproteger a saúde do rebanho dos EUA e garantir o suprimento da proteína animal favorita dos americanos`, concluem. O Ministério da Agricultura disse que`está tratando do assunto com as autoridades sanitárias dosEUA, oferecendo todas as informa ções e garantias requisitadas`.

Pedimos ao presidente Donald Trump e ao secretário Sonny Perdue (Agricultura) que considerem as nossas preocupações para proteger a saúde do rebanho dos EUA e garantir o suprimento da proteína animal favorita dos americanos Associação de Pecuaristas dos EUA, que faz lobby contra a reabertura do mercado americano para a carne brasileira

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino