Este é um governo heroico

Este é um governo heroico

ENTREVISTA: Karen Longaric chanceler interina

Nomeada chanceler da Bolívia pelo governo interino da senadora Jeanine Anez, a diplomata de carreira e professora de Direito Internacional Karen Longaric, assegurou, em entrevista ao GLOBO, que as autoridades estão fazendo um `esforço titânico` para impedir que o caos `promovido por Morales` se instale no país e que `novas eleições (presidenciais) serão convocadas nos próximos dias`.

A atuação das Forças Armadas e a repressão, sobretudo na região de Cochabamba, têm sido questionadas...

Não posso me pronunciar porque os relatórios sobre o que ocorreu não foram oficializados.As circunstâncias e as armas que se usaram determinarão as responsabilidades e como ocorreram os fatos. Bolívia e principalmente La Paz estão sitiadas pelos movimentos de Evo Morales, que estão tentando asfixiar a sociedade civil. O que as forças de segurança estão fazendo é tentar controlar movimentos que são agressivos. Neste momento, por exemplo, não temos gasolina, faltam alimentos, e são os movimentos de Evo Morales que estão provocando isso. Ele disse que faria um cerco e que veríamos até quando a sociedade agüentaria.Este é um governo heroico, estamos enfrentando um assédio, uma violência de grupos irregulares que buscam pressionar e colocam a população numa situação de crise.

De fora o que se vê é u m país à beira de uma guerra civil...

Não, isso é o que busca mostrar o Morales, esse é seu propósito. Através de seus amigos como Nicarágua, Venezuela e México, que está servindo de cenário político ao senhor Evo Morales. Esta é uma luta titânica contra movimentos irregulares e inconstitucionais.A comunidade internacional deveria apoiar esta luta heróica para resgatar a democracia e realizar eleições transparentes.

Por que o governo ainda não convocou novas eleições?

Porque o governo está enfrentando estes movimentos sociais tremendamente agressivos. A convocatória das eleições não vai demorar, será nos próximos dias. Acho que quando forem realizadas as eleições a comunidade internacional reconhecerão esforço que está sendo feito. Vamos conseguir, claro que sim. Evo Morales quer o caos, que as eleições sejam adiadas, mas isso não vai acontecer.Será nomeado um Tribunal Supremo Eleitoral de alto nível ético e as eleições serão realizadas, as mais transparentes da História deste país. Vamos chamar a Organização de Estados Americanos (OEA), as Nações Unidas e a UE para que colaborem.

Como tem sido a relação do governo interino com o Brasil?

Nossa relação é excelente. Certamente falarei com o chanceler (Ernesto) Araújo semana que vem e nossa relação com a embaixada em La Paz é excelente. O Brasil foi o primeiro país em reconhecer este governo. Em poucos dias de gestão nos concentramos em temas urgentes, como a revisão de nosso serviço exterior. Tínhamos muitos embaixadores políticos e eles foram retirados. Nesses casos, colocamos funcionários de carreiras à frente de embaixadas. A designação de embaixadores formalmente será feita pelo Parlamento e isso será feito pelo próximo governo. Todos os embaixadores políticos saíram, alguns renunciaram e outros foram afastados.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino