Embaixador toma posse como número 2 do Itamaraty

Embaixador toma posse como número 2 do Itamaraty

Chanceler Ernesto Araújo nomeou Otávio Brandelli como secretário-geral, que ficará a cargo da máquina do ministerio

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, deu posse ontem ao embaixador Otávio Brandelli no posto de número 2 da pasta, ode secretário-geral. Trata-se do cargo mais elevado da casa, que é exclusivo dos diplomatas de carreira.

Em seu discurso, Araújo fez uma analogia: o presidente da República seria o arquiteto, o chanceler, o engenheiro, e o secretário-geral, o `mestre de obras` na construção de uma nova política externa para o B rasil. Ele frisou que suagestão não se limitará a administrar a pasta, mas sim `construir algo`.

Brandelli, por sua vez, abriu seu discurso agradecendo sua `promoção` a mestre de obras. Abrincadeira deixou clara a amizade entre os dois. Araújo contou que eles se tornaram amigos quando serviram em Bruxelas, nos anos 90. `Olho para o Otávio e sei o que ele está pensando, qual é o trocadilho`, disse o ministro, sorrindo. Brandelli confirmou, dizendo que a comunicação entre ambos é praticamente `telepática`.

Gaúcho como Brandelli, Araújo terminou seu discurso dizendo que será necessário abrir uma exceção ao lema proclamado pelo presidente Jair Bolsonaro em sua posse, que a bandeira verde-amarela jamais será pintada de vermelho. `Exceto se for a do Inter.`

Responsável pela administração da máquina do Itamaraty, Brandelli afirmou que dará `atenção prioritária` a um problema que aflige o corpo diplomático: o fluxo de carreira. Ele admitiu que esse problema `aflige` seus colegas e prometeu mudanças para `preservar a capacidade de recrutar e manter os melhores quadros do Brasil`.

Hoje, o Itamaraty convive com um inchaço nos níveis hierárquicos mais baixos causado pelo grande número de concursados durante a gestão de Celso Amorim, no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003- 2010).

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino