Em Davos, Guedes mostra Brasil a investidores

Em Davos, Guedes mostra Brasil a investidores

Ministro apresenta carteira de concessões e busca desfazer impressão negativa após comentário sobre meio ambiente. Depois de se reunir com britânico, diz que Reino Unido tem pressa em fechar acordo comercial com o Mercosul.

0 ministro da Economia, Paulo Guedes, apresentou a carteira de concessões e privatizações do Brasil a investidores no Fórum Econômico Mundial, em Davos. Guedes prometeu `reformas até o último dia` de governo: Todas as dúvidas sobre a democracia brasileira se dissolveram, e nós estamos compartilhando o sucesso (da recuperação da economia) com o Congresso.

O ministro também participou de um encontro com CE- Os de grandes multinacionais e buscou desfazer a impressão negativa deixada por seu comentário da véspera, de que `a pobreza é a pior inimiga do meio ambiente` e que as pessoas desmatam porque `precisam comer`. O próprio ministro, posteriormente, já havia afirmado que a questão ambiental poderia afetar investimentos no Brasil.

Na reunião, fechada à imprensa, Guedes disse que nenhum país deseja desmatar ou ver suas florestas incendiadas.

E explicou seu raciocínio: que as maiores cobranças ao Brasil vinham justamente de países que já destruíram suas florestas, seja por fome e desconhecimento de seus habitantes em outras épocas, seja por ataques a minorias éticas. Agora falei certo? perguntou Guedes a interlocutores na saída da reunião.

APOIO À ENTRADA NA OCDE

Guedes se reuniu com o ministro das Finanças do Reino Unido, SajidDavid. Segundo o brasileiro, os britânicos querem um acordo com o Mercosul logo após o Brexit: Ele me disse que tem urgência com o Brasil. Os britânicos querem mergulhar numa piscina nova disse Guedes. Nós pressupomos que a Argentina vai nos acompanhar. Se elanão acompanhar... Segundo o secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Marcos Troyjo, que acompanhou Guedes na maioria das reuniões, negociar será fácil porque o Reino Unido é o país menos protecionista da Europa. Troyjo acrescentou que o Brasil já pode avançar com os britânicos, independentemente dos sócios no Mercosul, sobre temas não tarifários.

Sajid, segundo Guedes, também garantiu apoio `enfático` à entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). Já o comissário de Comércio da UE, Phil Hogan, transmitiu o compromisso de engajamento de Bruxelas com a assinatura do acordo com o Mercosul.

O governo quer atrair investimentos estrangeiros para as concessões e privatizações no país. Guedes citou dados daUnctad, mostrando que o Brasil foi o quarto país a mais atrair investimento estrangeiro direto em 2019, atrás apenas de Estados Unidos, China e Cingapura.

O encontro do ministro com investidores para apresentar o PPI [Programa de Parcerias de Investimento] e trazer recursos para o Brasil demonstra que o governo está preocupado em resolver conhecidos gargalos nos setores de logística e infraestrutura afirmou Cristiane Spercel, analista da área de infraestrutura da Moodys.
 

 

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino