Doria diz que governo federal ‘errou feio’ em provimento de vacinas ao país

Doria diz que governo federal ‘errou feio’ em provimento de vacinas ao país

Segundo o governador de São Paulo, o governo federal fez a opção equivocada, ao apostar em uma única vacina

O governador João Doria afirmou nesta quarta-feira que a coordenação nacional da vacinação contra a covid-19 falhou no provimento do país com a quantidade de vacinas necessárias para proteger a população.

"Eu quero dizer que o Brasil errou. Quero voltar a afirmar isso: errou e errou feio, em detrimento da saúde da sua população, por não ter feito uma opção para várias vacinas", frisou o governador, referindose ao governo federal.

Ele enumerou nações vizinhas que se mobilizaram para garantir doses, como Argentina, Colômbia, Chile, Peru. "Apenas para citar países vizinhos aqui da América do Sul. Sem contar os países do Hemisfério Norte que hoje têm à sua disposição, três, quatro, cinco, até seis vacinas."

Segundo ele, se não fosse o esforço e a determinação do governo de São Paulo e do Instituto Butantan, até hoje o país não contaria com qualquer vacina e só começaria a imunizar a população a partir de abril.

"Aliás, as palavras de abril foram ditas pelo atual ministro da Saúde, Eduardo Pazuello", frisou Doria. Segundo o governador, o governo federal fez a opção equivocada, ao apostar em uma única vacina.

Rejane de Paula, coordenadora do departamento de controle de doenças, disse que o Estado de São Paulo trabalha desde setembro para elaboração do plano estadual de vacinação. "Uma vez que o Ministério da Saúde não se movimentava em relação à vacinação", disse. Segundo ela, a logística e distribuição de doses a municípios foram planejadas com antecedência.

De acordo com ela, o calendário vacinal do município de São Paulo deve seguir o que foi acertado com o Estado de São Paulo. Todos municípios devem avançar na vacinação segundo o cronograma alinhado com o governo estadual, sendo adequado à capacidade do Butantan de aumentar gradualmente a produção, disse.

"Mais uma vez, eu vou voltar à fala do governador, de que precisamos de mais vacinas. Precisamos de outras vacinas. Se nós estamos hoje com mais 1,7 milhão de pessoas vacinadas, se tivéssemos mais vacinas, mais pessoas, não só no Estado de São Paulo, como no Brasil, também estariam vacinadas. E nós estaríamos com certeza avançando e muito na campanha de vacinação."

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino