Costa espera dar “passos concretos” para alcançar o acordo do Mercosul

Costa espera dar “passos concretos” para alcançar o acordo do Mercosul

Ao lado do Presidente da Argentina, o primeiro-ministro disse que espera dar "passos concretos" para alcançar acordo com o Mercosul ainda durante a presidência portuguesa do Conselho da UE.

António Costa está confiante sobre a possibilidade de serem dados “passos concretos” para alcançar o acordo comercial com o Mercosul ainda durante a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, que termina no final de junho. Numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente da Argentina, Alberto Fernández, o primeiro-ministro português disse que será possível avançar na área do combate à crise climática e da preservação da florestação.

Em declarações transmitidas pela RTP3, após a reunião com Fernández em São Bento, o primeiro-ministro disse que o acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul (Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai e Venezuela, cuja participação está suspensa) tem um “potencial económico imenso à escala global”, tendo a sua importância aumentado com a prioridade pós-pandemia de “reconstrução das economias”. Contudo, Costa reconheceu que “há problemas” nas negociações, o que é “normal” dado que “há interesses de um lado e do outro”.

Ainda assim, o primeiro-ministro garantiu que há condições para avançar numa parte do acordo relativa às alterações climáticas e à desflorestação. “Há condições agora, como não havia há um ano, para ter um acordo muito rápido e consensual entre os 27 Estados-membros da UE e os países do Mercosul“, disse, referindo que a Comissão Europeia tem o “dever de apresentar uma proposta”. A presidência portuguesa do Conselho da UE já pediu “urgência para avançar agora e resolver este tema”.

A expectativa de Costa — que também apoiou a necessidade do Fundo Monetário Internacional (FMI) reduzir mais os encargos da dívida a países como a Argentina durante a crise pandémica — é que este passo permita “mudar completamente” o “clima político à volta do acordo”, permitindo dar um “sinal de confiança e de esperança” para as restantes negociações. O vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis, disse em abril que esperava a conclusão do acordo comercial no próximo ano, após duas décadas de negociações.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino