Coronavírus: Brasil estuda usar vacinas dos EUA e repor depois

Coronavírus: Brasil estuda usar vacinas dos EUA e repor depois

19:02 - O Brasil estuda propor um acordo com os Estados Unidos para usar vacinas da AstraZeneca contra a covid-19 que estejam à disposição dos norte-americanos e, posteriormente, repor o estoque destas vacinas, visto que por lá o imunizante ainda não possui autorização da agência de vigilância sanitária para ser aplicada na população, disse o ministro das Relações Exteriores, Carlos França.

O Brasil estuda propor um acordo com os Estados Unidos para usar vacinas da AstraZeneca contra a covid-19 que estejam à disposição dos norte-americanos e, posteriormente, repor o estoque destas vacinas, visto que por lá o imunizante ainda não possui autorização da agência de vigilância sanitária para ser aplicada na população, disse o ministro das Relações Exteriores, Carlos França.

“Estamos também muito envolvidos na busca de excedentes de vacina da AstraZeneca”, disse ele durante uma audiência na Câmara dos Deputados, acrescentando que está se articulando um “arranjo” entre Estados Unidos, com o Brasil “comprando vacinas, que tem data de validade, ou repondo estoques nos Estados Unidos, uma vez que vacina da AstraZeneca não é utilizada ali porque não é autorizada pela FDA”.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino