Chile quer acelerar criação de corredor bioceânico ´realista´

Chile quer acelerar criação de corredor bioceânico ´realista´

Novo governo chileno trabalha com vizinhos para integração rodoviária em até três anos

O novo governo do Chile promete trabalhar para a inauguração, em prazo de dois a três anos, de um corredor rodoviário bioceânico que reduzirá em cerca de 40% o tempo consumido no transporte das exportações brasileiras com destino a parceiros comerciais na Ásia. A idéia é ligar o município de Porto Murtinho (MS) aos portos chilenos de Iquique e Antofagasta, passando por Paraguai e Argentina, em um trajeto com quase 2 mil quilômetros de extensão. O corredor se conecta ao coração do agronegócio pela BR-267 e pela BR-060.

`Queremos avançar em uma integração que seja real`, disse o ministro das Relações Exteriores do Chile, Roberto Ampuero. Ele esteve ontem em Brasília para sua primeira visita de caráter bilateral a outros países. `É um sinal claro da importância que o presidente Sebastián Pinera [empossado no início de março] concede às relações com o Brasil.` Em entrevista ao Valor, o chanceler mencionou a criação do corredor bioceânico como prioridade do novo governo na agenda regional e como alternativa `mais realista` para integração logística na América do Sul, em referência aos projetos faraônicos anunciados no passado recente. A ferrovia Brasil-Peru, que recebeu promessa de investimento chinês, foi engavetada depois de estudos preliminares terem estimado o custo em mais de R$ 150 bilhões.

Dois passos fundamentais para a concretização do corredor foram dados nas últimas semanas. Em um deles, na terça-feira, o plenário do Senado aprovou a construção da ponte binacional sobre o rio Paraguai. Por tratar-se de uma obra ligando dois países, foi objeto de acordo internacional, que precisava de aval legislativo. Além da aprovação, emenda conjunta da bancada parlamentar de Mato Grosso do Sul garan- Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no orçamento deste ano.

Outro passo foi a licitação do asfaltamento de um trecho de 277 quilômetros de rodovia ainda não pavimentada do lado paraguaio. O governo de Horacio Cartes finalmente homologou o resultado da concorrência, realizada há dois anos, com vitória de um consórcio formado pela brasileira Queiroz Galvãouma das construtoras envolvidas na Operação Lava-Jato. A obra, entre Carmelo Peralta e Loma Plata, está orçada em US$ 443 milhões. No restante do caminho, as estradas em pista simples no Chile e na Argentina estão prontas, incluindo uma travessia da Cordilheira dos Andes a 4.200 metros de altitude. `Os portos chilenos têm reconhecida eficiência e condições de ampliar sua capacidade`, acrescentou o ministro. Ampuero fez questão de observar que não se trata apenas de uma obra física. Para dar viabilidade ao projeto, os países envolvidos terão que resolver questões administrativas, como um formulário aduaneiro único e um sistema de rastreabilidade dos caminhões. Isso permitirá que os transportadores não precisem parar para inspeção em cada posto alfandegário, evitando perda de tempo, e dará segurança às autoridades contra o risco do tráfico de drogas ou armas.

Quando tudo estiver em funcionamento, os caminhões saindo de Porto Murtinho poderão chegar na costa chilena em 30 horas. O trajeto marítimo até a China, principal compradora de grãos do Brasil, demora 30 dias são 50 dias a partir de Santos (SP). Ex-comunista, exilado na ditadura de Augusto Pinochet, o novo chanceler é autor de romances policiais protagonizados por um detetive particular e já teve seus livros traduzidos para idiomas como mandarim, grego e sueco. Na área comercial, mencionou a tentativa de concluir um acordo de compras governamentais entre Brasil e Chile, que poderia ser anunciado durante encontro dos presidentes Pinera e Michel Temer. A reunião, em Brasília, está prevista para a próxima semana. O Chile, com um modelo de abertura econômica, tem 26 tratados de livre comércio e integra a recém-firmada Parceria Transpacífica (TPP)sem os EUA.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino