Brasil tenta driblar problemas com vizinhos do Mercosul

Brasil tenta driblar problemas com vizinhos do Mercosul

Redução da Tarifa Externa Comum (TEC) do bloco sofre resistência do Uruguai

A antecipação unilateral da redução das tarifas de 87% dos produtos tributados com o Imposto de Importação pelo Brasil foi decidida para driblar um problema que vinha sendo causado pelo Uruguai.

Enquanto argentinos — que sempre assumiram uma posição de confronto em relação a esse tema — e paraguaios haviam concordado com a medida, os uruguaios condicionaram uma resposta positiva para a queda das tarifas ao apoio formal do Brasil a sua proposta de flexibilização de negociação de acordos de livre comércio com países que não fazem parte do Mercosul, em separado dos demais sócios.

O Uruguai já anunciou que pretende negociar um tratado de livre comércio com a China, e essa possibilidade, embora não encontre resistência do lado brasileiro, não é aceita por Argentina e Paraguai.

Conforme resumiu uma fonte do governo brasileiro, o Uruguai quer “misturar alhos com bugalhos” ao introduzir um assunto delicado e controverso dentro do Mercosul.

— Se dependêssemos disso, ficaríamos presos para sempre — afirmou esse interlocutor.

Diante dessas dificuldades e da necessidade de reduzir alíquotas para baixar a inflação, que não para de crescer, a equipe do ministro Paulo Guedes decidiu antecipar a redução de 10%, mas sem se desviar do que foi acertado com a Argentina. Daí a exclusão de itens como automóveis, autopeças, brinquedos, têxteis e até pêssegos.

Atacada várias vezes por Guedes, devido à resistência em participar da abertura comercial pretendida pelo ministro da Economia, a Argentina acabou se beneficiando com a medida.

Além de setores considerados sensíveis à concorrência de importados terem sido poupados, os vizinhos não precisarão se preocupar em baixar suas tarifas até o fim de 2022, quando o Brasil espera que as novas alíquotas se estendam para todo o bloco e se tornem permanentes.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino