Brasil registra 407 mortes em 24 horas e número de casos confirmados chega a 49.492

Brasil registra 407 mortes em 24 horas e número de casos confirmados chega a 49.492

19:23 - Na quarta-feira, o total de infectados chegava a 45.757 e 2.906 mortes confirmadas.

André de Souza, Renata Mariz e Leandro Prazeres

BRASÍLIA - O número de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus no Brasil subiu para 49.492 e o total de mortes chega a 3.313. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde na tarde desta quinta-feira. No último balanço do governo, na quarta-feira, o total de infectados chegava a 45.757 e 2.906 mortes confirmadas.

O balanço mostra um aumento de 407 mortes e 3.735 casos em relação ao boletim anterior, de quarta-feira, superando o recorde anterior, de 217 novas mortes e 3.257 novos casos em 17 de abril. Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, o ministro da Saúde, Nelson Teich, comentou o recorde de mortes em um dia:

— A gente não sabe se isso aí representa um esforço de fechar os diagnósticos ou uma linha de tendência de aumento.

O Ministério da Saúde já informou, em outras ocasiões, que os dados costumam ser maiores após fins de semana ou feriados porque nesse período as equipes locais nos estados trabalham em número reduzido e há um represamento do repasse das informações. Os registros, portanto, ficam acumulados e costumam aparecer nos boletins divulgados nos dias úteis subsequentes.

Questionado sobre quando será possível interpretar o incremento de hoje, Teich informou que será necessário acompanhar os próximos dias.

— Se for uma linha de tendência de aumento, os números dos próximos dias vão aumentar cada vez mais. E saberemos que não é um esforço pontual, mas sim uma tendência — disse o ministro.

Os estados com mais mortes foram São Paulo (1.345), Rio de Janeiro (530), Pernambuco (312), Ceará (266) e Amazonas (234).

Os estados com mais casos confirmados foram os mesmos, mas invertendo duas posições: São Paulo (16.740), Rio de Janeiro (6.172), Ceará (4.598), Pernambuco (3.519) e Amazonas (2.888).

Sozinho, o estado de São Paulo representou mais da metade das novas mortes: 211. Quantos aos novos casos, são 826 de São Paulo, 688 do Ceará, 620 do Rio de Janeiro e 409 do Amazonas.

De acordo com o Ministério da Saúde, dos 49.492 pacientes com Covid-19, 26.573 (54%) se recuperaram. Outros 19.606 (40%) estão em acompanhamento. O restante se refere às 3.313 mortes.

Depois da divulgação do balanço e da coletiva no Planalto, o Ministério da saúde informou que, das 407 novas mortes, 112 ocorreram nos últimos três dias e 295 antes disso. Em outras palavras, a maioria são óbitos antigos cuja causa da morte foi confirmada apenas agora. A pasta disse que, "com a chegada de mais testes aos estados e melhoria de fluxo dos laboratórios, essa espera pelo resultado tem sido reduzida".

Mais leitos

O ministro Teich anunciou a habilitação de 1.134 leitos de UTI voltados para atendimento aos pacientes graves ou críticos do novo coronavírus. Segundo ele, o investimento é de R$ 163 milhões ao longo dos próximos 90 dias.

A pasta informou que os estados contemplados são Acre, Alagoas, Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e São Paulo. Ainda conforme o ministério, neste mês, já haviam sido credenciados outros 322 leitos.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino