Brasil inclui EUA em lista de alerta para a Covid-19

Brasil inclui EUA em lista de alerta para a Covid-19

Governo vai considerar suspeitas pessoas com sintomas que tenham vindo também de Espanha, Reino Unido e Canadá, entre outros

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, anunciou ontem que Estados Unidos e mais países europeus serão incluídos na lista de alerta para locais onde há transmissão local do novo coronavírus.

Na prática, isso significa que pessoas vindas desses países e que apresentarem sintomas passarão a ser consideradas casos suspeitos. A atualização deverá ser feita até hoje.

Da nova lista devem constar ainda Canadá, Croácia, Dinamarca, Espanha, Finlândia, Grécia, Holanda, Noruega, Reino Unido e Suíça. Outros poderão ser acrescentados.

Atualmente, são monitorados 16 países, a maioria na Ásia, mas alguns europeus: além da China e da Itália, estão listados Alemanha, Austrália, Camboja, Cingapura, Coréia do Sul, Coréia do Norte, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, França, Irã, Japão, Malásia, Tailândia e Vietnã.

 Os dois casos confirmados no Brasil até agora, por exemplo, são de pessoas que contraíram o vírus na Itália.

Vai aumentar muito o número de casos suspeitos, com certeza disse Gabbardo, em razão do fluxo de pessoas entre o Brasil e os Estados Unidos.

Por causa do novo vírus, ele afirmou também que vai dar uma ênfase maior na política já adotada pela Saúde de ampliar o horário de funcionamento dos postos de saúde.

Sobre a possibilidade de usar remédios já existentes que estão sendo testados contra o novo coronavírus, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, disse que isso está sendo analisado pela pasta. E Gabbardo concluiu que, se a ciência mostrar que um desses remédios é eficaz, o governo vai estudar a po ssibilidade de adquiri-los.

 AVANÇO NA AMÉRICA LATINA

Ontem, Argentina e Chile confirmaram seus primeiros casos de coronavírus. O paciente chileno de 33 anos viajou por um mês por diferentes países do sudeste da Ásia, principalmente Cingapura. Já o argentino infectado é um homem de 43 anos que voltou de viagem da Itália em l2 de março e está isolado. Até o momento, a América Latina registrava a Covid-19 no Brasil (2), México (5), Equador (7) e República Dominicana (1).

Segundo balanço da Organização Mundial da Saúde de ontem, já foram confirmados 92.790 casos em mais de 70 países, além de 2.943 mortos em território chinês e 223 óbitos pelo mundo.

Brasil tem 488 casos em análise

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino