Brasil fica atrás de Chile, Uruguai e Argentina em ranking de desenvolvimento

Brasil fica atrás de Chile, Uruguai e Argentina em ranking de desenvolvimento

19:00 - Das 182 regiões pesquisadas, 13 possuem alto nível de desenvolvimento; São Paulo está na 16ª posição

SÃO PAULO - Chile, Uruguai e Argentina são os únicos países da América Latina que possuem regiões com alto nível de desenvolvimento, segundo levantamento que reúne oito universidades e centros de estudos locais, entre elas, a Fundação Getulio Vargas.

Das 182 regiões pesquisadas, 13 possuem alto nível de desenvolvimento. São Paulo está na 16ª posição, entre as regiões de nível médio-alto. Montevidéu, no Uruguai, lidera o ranking.

Os dados são parte da primeira versão do Idere Latam (Índice de Desenvolvimento Regional para a América Latina), ferramenta que mede o desenvolvimento no nível territorial de oito países latinos. Os locais pesquisados respondem por 82% de toda a população latino-americana.

“O Idere é uma ferramenta que visa subsidiar a tomada de decisão governamental com foco nas políticas que enfrentem os desafios da desigualdade social e do desenvolvimento humano”, afirma o professor da FGV EAESP (Escola de Administração de Empresas de São Paulo), Eduardo Grin.

O índice foi construído antes da pandemia de Covid-19 e considera 25 variáveis por meio de oito dimensões: Educação, Saúde, Bem-estar e Coesão, Atividade Econômica, Instituições, Segurança, Meio Ambiente e Gênero.

A pesquisa foi liderada pelo Instituto Chileno de Estudos Municipais da Universidade Autônoma do Chile e pelo Instituto de Economia da Universidade da República do Uruguai.

Também participam do projeto, além da FGV, Universidade de Los Andes (Colômbia), Universidade de Guadalajara (México), Universidade Tecnológica Nacional (Argentina), Centro de Análise e Difusão da Economia Paraguaia (Paraguai) e Fundação Salvadorenha para Desenvolvimento Econômico e Social (El Salvador).

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino