Bolsonaro esconde encontro na agenda e expõe desinteresse pela Argentina

Bolsonaro esconde encontro na agenda e expõe desinteresse pela Argentina

15:24 - Desde 2008, o 30 de novembro é oficialmente o Dia da Celebração da Amizade Brasil-Argentina. Mas, ao longo do último ano, a relação entre os governantes dos dois países foi turbulenta, com críticas e provocações frequentes do presidente Jair Bolsonaro ao argentino Alberto Fernández e a sua vice, Cristina Kirchner, já chamados de "bandidos de esquerda" pelo brasileiro.

Para marcar o primeiro encontro entre os dois, na data comemorativa, a Casa Rosada fez questão de anunciá-lo publicamente. Nesta segunda-feira, divulgou um relato detalhado sobre a reunião, com foto da videconferência entre os mandatários. Mas para o governo do Brasil, a amizade celebrada com os hermanos parece ser unilateral.

O encontro sequer constou na agenda oficial de Bolsonaro, que não foi ao Palácio do Planalto em razão do Dia do Evangélico, feriado no Distrito Federal. Ele também não fez qualquer menção pública à data ou à reunião antes de sua realização. Tratou-se de uma "agenda fechada", justificou um auxiliar do presidente, em reservado. Apenas mais de três horas depois da videoconferência, o Palácio do Planalto divulgou fotos da reunião e informou a sua realização nas redes sociais.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, também participou da videoconferência, ao lado do presidente. Mas sua agenda informava no início do dia que não havia "compromissos agendados" para esta segunda-feira. Soube-se de sua participação graças à imagem de divulgação da Casa Rosada. No Itamaraty, não se tinha conhecimento, até o início da tarde, se a reunião bilateral era digna de nota.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino