Bolsonaro critica gestão argentina ao assumir presidência do Mercosul

Bolsonaro critica gestão argentina ao assumir presidência do Mercosul

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou hoje, por videoconferência, da 58ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados. Durante o evento virtual, Bolsonaro criticou o semestre gerido por Alberto Fernández — presidente argentino —, e cobrou acordos por maior flexibilização econômica no bloco.

A cerimônia ocorreu para que a Argentina pudesse transferir a Presidência semestral do Mercosul ao Brasil, em um movimento que significa passar de uma agenda mais protecionista para uma de maior abertura comercial.

O semestre que se encerrou deixou de corresponder as expectativas e necessidades do Mercosul. Devíamos ter apresentado resultados concretos nos dois temas que mais mobilizam nossos esforços recentes: a revisão da tarifa externa comum e adoção de flexibilidades de negociações comerciais com parceiros exteriores

Bolsonaro prometeu, em seu discurso, caminhar rumo à modernização do bloco. A tentativa brasileira será pela flexibilização das regras atuais que mantém as tarifas mais altas do mundo e a proibição de que um dos sócios negocie de forma individual os tratados de livre comércio com outros países que integram o Mercosul.

Pelas atuais normas do bloco econômico, todos os países precisam negociar em conjunto e aprovar as decisões por consenso entre os quatro fundadores: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. O último encontro virtual dos presidentes de países que integram o Mercosul ocorreu no dia 26 de março, em que ficaram evidentes as divergências sobre a estratégia conjunta. Na ocasião, o grupo comemorava os 30 anos do bloco.

Bolsonaro comete gafe durante o discurso
Jair Bolsonaro cometeu uma gafe durante a leitura do seu pronunciamento no evento de hoje. Em vez de citar a celebração da presidência brasileira no Mercosul, Bolsonaro disse que tem esperança em poder celebrar a "pandemia brasileira".

No momento em que se confundiu, o presidente brasileiro falava sobre estar confiante que o mundo conseguiria atravessar o que ele chamou de "momento desafiador". Tenho a forte esperança de podermos celebrar durante a pandemia brasileira. Durante a presidência brasileira do Mercosul -- me desculpem. O início da superação deste período tão desafiador e tão sofrido para os nossos países e para o mundo.

Bolsonaro também mentiu ao dizer que os brasileiros voltaram a estudar e trabalhar em "plena segurança" durante a pandemia da covid-19. Diferente do que foi dito pelo presidente, cidades em todo o país discutem se é seguro retomar as aulas presenciais por conta do risco de disseminar o vírus.

São poucos os estados, como São Paulo, que determinaram a retomada gradual das aulas presenciais. Ainda assim, no caso do estado gerido por João Doria (PSDB), os municípios poderão definir, de forma independente, a maneira com que retomarão as atividades para garantir a segurança sanitária da população.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino