Bolsonaro bate recorde de desaprovação, mas empata com Lula em 1º turno, diz pesquisa Atlas

Bolsonaro bate recorde de desaprovação, mas empata com Lula em 1º turno, diz pesquisa Atlas

29/07 - 17:52 - Pesquisa da consultoria Atlas concluída hoje mostra que o presidente Jair Bolsonaro atingiu o patamar máximo de desaprovação desde o início de seu mandato, em janeiro de 2019, mas, ao mesmo tempo, aparece tecnicamente empatado com o expresidente Luiz Inácio Lula da Silva na liderança de simulações de primeiro turno da eleição de 2022.

Para 59% dos brasileiros, o desempenho de Bolsonaro é ruim ou péssimo. A taxa é seis pontos superior à apurada em maio. Até então, o recorde de desaprovação eram os 58% alcançados em março de 2020. Os que atualmente classificam Bolsonaro como ótimo ou bom são 26%. Eram 31% em maio.

No capítulo eleitoral, porém, Bolsonaro aparece tecnicamente empatado com Lula na liderança. O petista marca 40,9% ante 36,9% para o presidente na simulação que tem o governador de São Paulo, João Doria, como candidato do PSDB. Como a margem de erro do levantamento é de dois pontos para mais ou para menos, trata-se de um empate técnico nos limites máximos das margens de cada um.

Nessa simulação, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) marca 7,1%; o tucano alcança 4,6%; e o também ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM), 3,3%. Outros 7,2% não souberam responder ou declararam intenção de votar em branco ou nulo.

Um segundo teste de primeiro turno com número enxuto de concorrentes foi feito com o nome do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, como o candidato do PSDB. Os percentuais de cada concorrente variaram pouco. Lula atingiu 40,6%; Bolsonaro, os mesmos 36,9%; Ciro, 7%; Leite, 5%; e Mandetta, 3,7%. Não souberam responder ou declararam intenção de votar em branco ou nulo 6,7%.

Nas simulações de segundo turno, Lula vence Bolsonaro por 49,2% a 38,1%. Vence também Ciro Gomes por 37% a 20,6%. Numa disputa entre Ciro e Bolsonaro, o exministro derrota o presidente por 43,1% a 37,7%.

Metodologia

A pesquisa Atlas é feita via internet. Por meio de anúncio publicitário, a consultoria dispara milhares de convites aleatoriamente para internautas da área a ser investigada. Ao clicar no convite, o eleitor é direcionado ao questionário do estudo.

Dispositivos de segurança impedem que o respondente repasse a pesquisa a outras pessoas ou preencha mais de um questionário.As respostas são coletadas até que haja quantidade suficiente que se enquadre no perfil da amostra desenhada pelos pesquisadores. Calibragens são feitas para corrigir falta ou excesso de representação e eventual viés de não resposta por certos grupos.

Pesquisa assim só pode ser comparada com levantamento que tenha adotado a mesma metodologia. Não pode ser comparada com pesquisa por meio de entrevistas presenciais nem com estudo feito por telefone via operador ou mensagem gravada.

Nesta rodada, o Atlas coletou respostas de 2.884 pessoas.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino