Bolsa recua 15% na semana, maior perda desde 2008; dólar sobe a R$ 4,81

Bolsa recua 15% na semana, maior perda desde 2008; dólar sobe a R$ 4,81

19:57 - Banco Central fez leilão de US$ 2 bilhões com compromisso de recompra e vendeu toda a oferta

RIO e SÃO PAULO - Um dia após a maior queda em 22 anos, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, recuperou parte das perdas e subiu 13,91% aos 82.677 pontos. Na semana, a Bolsa perdeu 15,63%, a maior queda para o período desde a semana encerrada em 10 outubro de 2008, quando o Ibovespa acumulou queda de 20,01%, ano da crise financeira. O dólar comercial subiu 0,51% cotado a R$ 4,812 na venda, nova máxima histórica.

Nos EUA, as bolsas americanas tiveram ganhos expressivos: o S&P500 subiu 9,29%, o Dow Jones avançou 9,36% e o Nasdaq teve ganho de 9,35%, após o presidente Donald Trump declarar emergência nos EUA por conta do coronavírus.

O dólar, que ontem bateu a marca inédita de R$ 5, operou em queda de até 3% pela manhã, mas inverteu o sinal e fechou em alta. A moeda subiu mais de 1% durante a tarde, com as incertezas em torno do coronavírus, mas a decretação de emergência fez a moeda arrefecer um pouco, já que o presidente terá US$ 50 bilhões para usar contra a epidemia.

Na semana, o dólar subiu 3,84%, maior alta semanal desde novembro de 2019. No ano, a moeda sobe quase 20%.

O Ibovespa  seguiu o mercado americano, que reagiu positivamente a estímulos do federal reserve, o banco central americano, e de outros bancos centrais para combater os efeitos do coronavírus na economia. A declaração de emergência nos EUA por causa do coronavírus, anunciada pelo presidente Trump, fez as bolsas americanas e brasileira ganhar fôlego. 

Na Europa, os pregões fecharam em alta, mas sem recuperar os tombos históricos da véspera. Paris subiu 1,83%; Londres ganhou 2,46% e Frakfurt subiu 0,77%.

- O mercado reagiu aos estímulos econômicos de vários bancos centrais, mas a volatilidade ainda deve continuar. Ainda há muita incerteza quanto aos efeitos do coronavírus. Há um movimento muito intenso e sem fundamento nos mercados de risco - disse Luiz Guilherme Dias, presidente da SABE, empresa de informações financeiras com foco no mercado à vista da Bolsa.

Ontem, a moeda americana terminou a sessão no Brasil a R$ 4,78, novo recorde. E o Ibovespa perdeu 14,78% ao 72.582 pontos.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino