Argentinos sofrem com a seca do rio Paraná

Argentinos sofrem com a seca do rio Paraná

Perdas nas exportações de farelo e óleo de soja relacionadas ao problema já chegam a US$ 620 milhões, segundo a Bolsa de Comércio de Rosário

A Argentina já perdeu US$ 620 milhões em exportações de farelo e óleo de sojadevido à seca do rio Paraná, segundo relatório da Bolsa de Comércio de Rosário. O baixo nível do rio no trecho Timbúes-Oceano tem limitado o fluxo de cargas na Grande Rosário e reduzido os preços de exportação dos principais subprodutos da soja e do milho.

“Nesse sentido, os custos logísticos para levar os produtos dos portos à orla do Paraná têm impactado os preços de exportação com origem na Grande Rosário, ampliando o diferencial com a mercadoria brasileira”, diz a bolsa no texto.

A diferença entre o FOB Paranaguá e o FOB Up Rio/Rosário para o farelo de soja é a pior - para os argentinos - desde 2013, completa a bolsa. “A situação é ainda mais desvantajosa para o óleo de soja argentino, já que desde 2008 não se via um diferencial de preço tão grande”. No estudo, a bolsa contabiliza as perdas desde o início deste ano - os embarques de subprodutos do complexo soja desde janeiro são de mais de 25 milhões de toneladas - e relata que o nível do Paraná no trecho destacado está ruim há tempos. Nos últimos dois anos, diz, “a altura média ficou acima do mínimo de referência, de 2,47 metros, apenas em fevereiro de 2021”.

Enquanto enfrentam problemas logísticos, os produtores e exportadores argentinos também acompanham as especulações que indicam que o governo do país poderá fazer mudanças na estrutura tributária da exportação de grãos. Segundo um analista de mercado, as negociações envolvem redução de 33% para 28% no caso da soja e aumento de 12% a 15% nos de trigo e milho. Não há confirmação oficial.

Há dois dias, a Fundação Agropecuária para o Desenvolvimento da Argentina (FADA) divulgou que a cada US$ 100 da receita do produtor (receita menos custos), US$ 63,40 permanecem com os diferentes níveis de governo. O número cresceu 1,6 ponto percentual em relação ao último trimestre, disse a FADA.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino