Argentinos buscam estar novamente entre os três maiores exportadores de farinha de trigo do mundo

Argentinos buscam estar novamente entre os três maiores exportadores de farinha de trigo do mundo

O presidente da Federação Argentina da Indústria Moageira (FAIM), Diego Cifarelli, falou ao site Infocampo sobre as possibilidades de inserção da Argentina no mercado mundial e destacou a capacidade do país em matéria de exportação

O presidente da Federação Argentina da Indústria Moageira (FAIM), Diego Cifarelli, falou ao site Infocampo sobre as possibilidades de inserção da Argentina no mercado mundial e destacou a capacidade do país em matéria de exportação.

Cifarelli indicou que o mercado mundial de farinha de trigo representa um nível próximo a US$4,5 bilhões. "Se a Argentina volta a ter uns 15% de participação, são abertas muitas possibilidades para o setor", afirmou.

Ele também indicou os países emergentes do sudeste asiático como possíveis oportunidades para voltar a exportar dois milhões de toneladas e, assim, alcançar o objetivo de voltar ao posto dos três primeiros exportadores de farinha de trigo do mundo.

Entretanto, o presidente aponta para a necessidade de obras de infraestrutura e de devolução de impostos por parte do Estado para que a Argentina volte a ser competitiva. Ele salienta que exportar uma tonelada de trigo a partir da Argentina é quase US$20 mais caro do que no porto de Montevideo, Uruguai.

Em 2016, a Argentina ficou no quinto lugar entre os exportadores mundiais de trigo, subindo 18 posições desde 2013. A projeção é que o país chegue ao quarto posto ao final de 2017.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino