Argentina vê expansão de 3,5% do PIB no próximo ano

Argentina vê expansão de 3,5% do PIB no próximo ano

O governo argentino apresentou ontem ao Congresso sua proposta para o orçamento federal para 2020, que prevê uma forte recuperação da economia.

No documento, a equipe econômica do presidente Maurício Macri prevê queda de 0,8% do PIB neste ano e crescimento de 3,5% para 2020. Estima ainda que a inflação anual encerre 2019 em 40% e que caia para 26% no próximo ano.

Fausto Spotorno, da consultoria Orlando J. Ferreres & Asociados, argumenta que a estimativa de crescimento para 2020 está mais otimista do que preveem economistas privados. `Esperamos queda de 0,4% para este ano e crescimento de 2,5% para o ano que vem`, diz. As previsões de inflação da consultoria também diferem das apresentadas pelo governo. `Em 2019, esperamos inflação anual de 41,5%, e em 2020, de 24%`, afirma.

Dados divulgados ontem mostram que a economia começa lentamente a se estabilizar. Em maio, o índice de produção industrial caiu 6,9% na comparação com o mesmo mês de 2018, mas teve alta de 0,6% em relação a abril. O indicador de atividade de construção caiu 3,4% na comparação com maio do ano passado, mas cresceu 2,3% na variação mensal.

Ontem pesquisa da consultoria Analía dei Franco mostrou o candidato da coalizão kirchnerista, Alberto Fernández, tecnicamente empatado com Macri em um segundo turno. Fernández aparece com 46,5% das intenções de voto e Macri com 42,1%. A margem de erro é de 2,3 pontos percentuais.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino