Argentina estende prazo para renegociar dívida

Argentina estende prazo para renegociar dívida

A poucas horas de vencer a data para credores privados responderem se aceitam a proposta de reestruturação da dívida externa da Argentina, o governo do presidente Alberto Fernández estendeu o prazo.

Na noite de ontem o Ministério da Economia argentino emitiu comunicado no qual estabelece 2 de junho como data limite para investidores se manifestarem.

`A República Argentina anunciou hojeque estendeu porum período adicional o vencimento do convite que fez para os tomadores de certos bônus elegíveis`, disse o ministério no comunicado. A mudança ocorreu horas antes também do fim do período de carência de 30 dias do pagamento de USS 503 milhões em juros da dívida. A i nda não es tá cia ro se o governo honrará o pagamento. Se não o fizer, o país tecnicamente entra em seu nono defaultem 200 anos.

Seria, no entanto, um defauit parcial, já que credores continuariam negociando com o governo, diz Gabriel Caamano, da consultoria Ledesma, em Buenos Aires.

Em abril a Argentina anunciou oferta inicial para restruturar USS 68,8 bilhões de dívida emitida sob lei estrangeira. Sob a oferta, o valor de mercado dos bônus restruturados seria de 35 centavos por dólar, o que significa um desconto de 65%, diz Carlos de Sousa, da consultoria Oxford Economics.

Na semana passada, a o governo recebeu três contrapropostas. Uma delas, do grupo liderado pela gestora BlackRock, sugeriu valor de mercado de 60 centavos por dólar. CCom agências in ternaâonais)

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino