Argentina anuncia acordo para rolar dívida de US$ 2,4 bi com Clube de Paris

Argentina anuncia acordo para rolar dívida de US$ 2,4 bi com Clube de Paris

Pagamento voluntário de US$ 430 milhões vai permitir que o país não entre em inadimplência

O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, anunciou um pagamento voluntário de US$ 430 milhões ao Clube de Paris, informa o site na internet do canal de Buenos Aires Todo Noticias. Este pagamento permite que o país não entre em inadimplência - após não ter pago uma parcela de US$ 2,4 bilhões vencida no final de maio.

“Chegamos a um entendimento com o Clube de Paris para termos uma ponte que nos permita não ter de enfrentar uma situação de default em 31 de julho”, anunciou Guzmán, referindo-se à data em que vence a carência de 60 dias para o pagamento da parcela da dívida.

O vencimento do principal e juros com esse consórcio era de cerca de US$ 2,4 bilhões. “Pagar esse valor teria sido um golpe para as reservas internacionais, teria gerado mais instabilidade cambial e mais instabilidade macroeconômica em geral”, afirmou Guzmán. “Por outro lado, um default também teria gerado efeitos desestabilizadores na economia.”

“O novo acordo prevê que a Argentina terá prazo até 31 de março de 2022 para almejar uma reestruturação mais permanente com o Clube de Paris e continuar com os esforços para chegar a um entendimento com o FMI, que nos permita refinanciar a dívida de US$ 45 bilhões que o governo anterior arrecadou entre 2018 e 2019”, destacou o ministro, que aproveitou para criticar a utilização que o governo de Mauricio Macri fez desse crédito.

Guzmán afirmou que a data de 31 de março dá tempo à Argentina, mas não se traduz em prazo para chegar a um entendimento com o FMI . “Queremos um bom acordo”, lembrou o ministro. Além disso, ele explicou como será a mecânica dos pagamentos voluntários ao Clube de Paris.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino