Araújo defende indicação de Eduardo para embaixada

Araújo defende indicação de Eduardo para embaixada

Chanceler afirmou que deputado tem "grande capacidade de articulação política"

O ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, defendeu nesta quarta-feira (17) a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro como embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Em entrevista coletiva concedida após o encerramento da cúpula semestral do Mercosul, realizada na cidade de Santa Fé, na Argentina, o chanceler confirmou a intenção do presidente Jair Bolsonaro de indicar o filho para o cargo e disse que Eduardo seria um “excelente nome” para o posto, por considerar que ele “facilitaria muito a relação do Brasil com os Estados Unidos”.

– É uma pessoa com grande capacidade de articulação política e ajudaria muito nos projetos que temos com os americanos – avaliou Araújo, ressaltando que a indicação ainda depende da aprovação do Senado.

O chanceler da Argentina, Jorge Faurie, também elogiou a escolha. Para ele, Eduardo é um homem que tem uma “clara visão” das relações da região com os Estados Unidos e que poderia “acrescentar” caso fosse confirmado como embaixador em Washington.

Desde que a possível indicação de Eduardo foi noticiada pela imprensa, Bolsonaro tem defendido a escolha do filho e negado a hipótese de nepotismo. Entre as características destacadas pelo presidente está a “boa relação” do deputado com os filhos do presidente dos EUA, Donald Trump.

Na Argentina, Bolsonaro voltou a sair em defesa do filho e argumentou que os laços familiares beneficiariam o diálogo entre os dois países.

www.prensa.cancilleria.gob.ar es un sitio web oficial del Gobierno Argentino